Em 2011 com o tema “Mulher, Meio Ambiente e Desenvolvimento”, a segunda edição do prêmio superou as expectativas da equipe organizadora. Com o aumento de mais de 100% no número de inscrições, o Prêmio Odair Firmino de Solidariedade se insere nacionalmente no universo das premiações. Ao todo, a segunda edição recebeu 56 inscrições de todo Brasil. Em 2010 o número chegou a 27.

Naquele ano o prêmio teve o grande objetivo de trazer à tona todas as lutas e ações de mulheres organizadas em grupos, associações, cooperativas, que historicamente visam construir uma humanidade viva e em harmonia com a natureza.

Todos os inscritos foram submetidos a uma pré-seleção realizada pelos inter-regionais da Cáritas Brasileira. Após esta etapa, 16 experiências foram encaminhadas para o júri nacional que depois de uma criteriosa avaliação e análise, selecionou as três finalistas: Grupo de Produção Rural Serra Gavião (PI), A Luta das Mulheres Indígenas – Comisulba (BA) e Começar de Novo (MG).

Criada em2004, Organizacija komisija autohtonih žena južne Bahia,,pt,Ona je rođena iz borbe autohtonih žena za jednaka prava i bolje kvalitete života njenih ljudi,,pt,organizacija udomaćio iu borbi za bolje zdravlje,,pt,stanovanje i obrazovanje,,pt,Comisulba je radio s osnaživanju žena za vodstvo i danas aktivno sudjeluju u javnoj raspravi s izvršnim ovlastima,,pt,Zakonodavna i pravosuđe,,pt,Radeći s vodstvo trening i organizacija žena,,pt,Comisulba osvojio 1. mjesto nagrada Odair Firmino Solidarnost,,pt (Comisulba), nasceu a partir da luta das mulheres indígenas por igualdade de direito e melhor qualidade de vida para o seu povo, a organização tem se firmado também na luta por melhores condições de saúde, moradia e educação. A Comisulba vem trabalhando com a capacitação das mulheres para a liderança e hoje elas participam ativamente de audiências públicas com os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Pelo trabalho com a capacitação de lideranças e organização das mulheres, a Comisulba conquistou o 1º lugar do Prêmio Odair Firmino de Solidariedade.

2. mjesto pripalo je „novi početak”, koji je jedan od projekata Pastoralni Udruga marginaliziranih žena,,pt,3. mjesto pripalo je kasu Sierra zajednici,,pt,obitelji koji su uspjeli koncesije da žive u području u posljednje vrijeme,,pt,Uz nagradu Odair Firmino solidarnosti,,pt,Brazilski Caritas nastavlja jačati mobilizaciju društvene mreže iz iskustva i kolektivne akcije koje se pojavljuju na dnevnoj bazi ulogu isključenih i isključeni,,pt,ka izgradnji pravednijeg društva,,pt (APMM). A associação tem como objetivo ajudar na emancipação e humanização das mulheres. O trabalho integra fortalecimento da auto-estima, cidadania e conhecimento sobre questões sociais, gênero, saúde e trabalho.

O 3º lugar ficou com a comunidade da Serra do Caju formada por 130 famílias que conseguiram a concessão para viver numa área há pouco tempo. Cada família recebeu três hectares, fruto de muitas lutas e conflitos com os fazendeiros. Em 1999, eles construíram uma casa de farinha e foi ali que tudo começou.

Com o Prêmio Odair Firmino de Solidariedade, a Cáritas Brasileira dá continuidade ao fortalecimento da mobilização da rede social a partir das experiências e ações coletivas que fazem emergir no dia a dia o protagonismo dos excluídos e excluídas, rumo a construção de uma sociedade mais justa, igualitária e plural.

Veja a revista com as experiências pré-finalistas de 2011 AQUI

Assista o vídeo com as três experiências vencedoras em 2011