Caritas Brasileira通知III Odair Firmino團結獎的題詞,,pt,延長至下週一,,pt,由於利益相關方的強烈需求,,pt,該實體將再接收一周與該主題相關的項目,,pt,到現在為止,,pt,對用戶數量的期望已經超過,,pt,來自全國各地的項目報名參加,,pt,重點在東南地區,,pt,國家代表,,pt,做你的申請,,pt,報警數據,,pt,根據暴力地圖,,pt,由桑加里研究所根據司法部的數據開發,,pt,到每個,,es,年輕的死亡,,pt,是兇殺案的受害者,,pt,交通事故或自殺,,pt,只有在,,pt foram prorrogadas até a próxima segunda-feira, dia 17 de setembro. Devido à grande procura por parte dos interessados, a entidade receberá por mais uma semana projetos que estão relacionados com a temática Juventude, Desenvolvimento e Solidariedade: semeando direitos, colhendo vidas.

Até momento, a expectativa com relação ao número de inscritos já foi superada. De acordo com a comissão organizadora do Prêmio, projetos de todas as regiões do país se inscreveram, com destaque para a região Sudeste. Ao todo, 19 estados estão representados.

Faça sua inscrição AQUI

Dados alarmantes

De acordo com o Mapa da Violência 2011, desenvolvido pelo Instituto Sangari com dados do Ministério da Justiça, no Brasil, a cada 10 jovens mortos, 7 são vítimas de homicídios, acidentes de trânsito ou suicídios. Só em 2010, mais de 45.850 jovens foram mortos por causas violentas. Além disso, os assassinatos de jovens aumentaram 580% nos últimos dez anos e, no Brasil, 32 jovens de até 19 anos são assassinados todos os dias.

O III Prêmio Odair Firmino de Solidariedade selecionará experiências que possuam como uma das características, a inclusão digital, a inclusão social, o combate a violência e extermínio de jovens, ações produtivas, geração de trabalho e renda por meio da Economia Solidária, formação de jovens, participação da juventude na construção de políticas públicas, entre outras características, segundo o regulamento.

Este ano os três primeiros colocados irão receber, além de um troféu e um certificado, um prêmio em dinheiro de R$ 10 mil para o primeiro lugar, R$ 5 mil para o segundo e um prêmio de R$ 3 mil para o terceiro.

Promovido pela Cáritas Brasileira, O Prêmio Odair Firmino faz parte da Semana de Solidariedade, que ocorre todos os anos de 5 a 12 de novembro.

por Thays Puzzi, assessora de Comunicação da Cáritas Brasileira / Secretariado Nacional